• 51-3714-3214
  • 51-99597-5596
  •       
  • secretaria@gustavoadolfo.com.br

Gustavo Adolfo terá parceria com a Univates no Ensino Médio e turmas bilíngues a partir de 2022

Gustavo Adolfo terá parceria com a Univates no Ensino Médio e turmas bilíngues a partir de 2022

O Colégio Sinodal Gustavo Adolfo lança, na manhã desta quarta-feira (01), dois projetos inéditos na região – um deles em parceria com a Universidade do Vale do Taquari (Univates). Autoridades, estudantes de 9º ano e imprensa prestigiam a apresentação das novidades no Teatro Univates. O público em geral acompanha as explanações pelos canais digitais das instituições. A Orquestra Gustavo Adolfo / Univates participa do evento.

Um dos programas a ser lançado é o Projeto Bilíngue que vai vigorar a partir do ano que vem no GA. A proposta é de dois professores simultâneos, em Português e Inglês, para estudantes que ingressarem no Nível III da Educação Infantil e no 1º ano do Ensino Fundamental. Os estudantes terão contato com as duas línguas desde cedo e de forma integral, incentivando o desenvolvimento do segundo idioma com naturalidade.

O Novo Ensino Médio Gustavo Adolfo campus Univates também será apresentado oficialmente nesta manhã. Ele vai além de uma adequação à legislação federal. A proposta é de um Ensino Médio baseado nas necessidades da região, a partir de pesquisas de dois anos desenvolvidas pela expertise de mais de meio século do GA e usando as estruturas da Univates. Um dos destaques a partir da parceria é que os estudantes participarão de disciplinas eletivas de cursos técnicos (1º e 2º anos) e de graduação (3º ano) da instituição.

Saiba mais sobre o Novo Ensino Médio

Nova estrutura e mais autonomia aguardam os estudantes que ingressarem no Ensino Médio em 2022 na Unidade de Ensino Médio Gustavo Adolfo – campus Univates. No prédio 1 da universidade, os discentes poderão usufruir de uma proposta de ensino, baseada no desenvolvimento de múltiplas habilidades, que constitui o Novo Ensino Médio – Gustavo Adolfo campus Univates.

“Teremos autonomia e oportunidade de escolhas, em um projeto inédito que tem como princípios pedagógicos a experimentação, a comunicação, a criação, a conexão e o conhecimento,  além de um diferencial de espaços, de cenário, laboratórios de alto padrão”, comenta o Diretor do GA, Edson Wiethölter.

O Gustavo Adolfo já detém o maior Ensino Médio privado da região, com 160 estudantes matriculados. A parceria com a Univates amplia a questão estrutural e permite a oferta de novas possibilidades.

 

Projeto baseado em pesquisa na comunidade

A comissão idealizadora do projeto do Novo Ensino Médio reúne integrantes das duas instituições. Iniciou os trabalhos há cerca de dois anos. Conforme a comissão, a proposta não é simplesmente uma adequação às Resoluções nº 3 e 4/2018, que atualiza as Diretrizes Nacionais do Novo Ensino Médio e que institui a Base Nacional Comum Curricular na Etapa do Ensino Médio (BNCC-EM), respectivamente. O projeto do GA propõe ir além das mudanças legais, ampliando as possibilidades para os estudantes.

Uma pesquisa realizada com estudantes, docentes, familiares e lideranças regionais apontou dados de expectativas e necessidades que o projeto aborda. “A pesquisa proporcionou uma construção coletiva do projeto do Novo Ensino Médio e não somente algo proposto por nós. Apontou as prioridades na formação do estudante no Ensino Médio”, comenta a coordenadora de 9º ano do Ensino Fundamental ao Ensino Médio e da área da Matemática, Rosilene König, integrante da comissão.

A partir da pesquisa realizada com as lideranças regionais, por exemplo, pôde-se conhecer as características esperadas dos profissionais do futuro e as áreas de formação mais promissoras. “Assim obtivemos uma proposta humana e de responsabilidade social”, reitera ela.

O ‘viver’ e o ‘conviver’ foram conceitos encontrados na pesquisa, que dão força para  trabalhar o desenvolvimento de habilidades socioemocionais, de autoconhecimento e de relação com o mundo. “Os princípios pedagógicos, que definimos a partir da análise dos dados das pesquisas, propõem que os estudantes tenham suas aulas com dinâmicas pensadas nesses aspectos”, explica a coordenadora pedagógica da área de Ciências Humanas do GA, Mara Forneck.

 

Como vai funcionar

O projeto rompe com as disciplinas, e o currículo passa a ser por áreas do conhecimento (Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas e Sociais – e suas tecnologias). Os estudantes do mesmo ano escolar terão, ao mesmo tempo, as mesmas áreas, porém, com professores de diferentes disciplinas que juntos planejam o conteúdo e a dinâmica das aulas. “Um novo jeito de fazer, colocando o estudante no centro do processo, no qual o protagonismo será o cerne, sem perder alguns focos como Enem e vestibulares”, complementa o diretor Edson Wiethölter. Os materiais de apoio serão 100% digitais.

Além da formação geral básica (1.800h), os estudantes terão formações específicas pautadas nos seguintes pilares:

  • Vivências e experiências (1.160h) inclui:
    – Eletivas (280h): participação em disciplinas dos cursos técnicos da Univates para estudantes de 1º e 2º ano/EM e em cursos de graduação para estudantes do 3º ano/EM. São 25 opções de técnicos  e 49 cursos de graduação diretamente interligadas às áreas de conhecimento proporcionadas pelas Trilhas;
    – Projeto de vida (240h): construção da caminhada, focada em autoconhecimento, com suporte de professor em formato EAD síncrono;
    – Estúdio (480h): neste componente curricular, os estudantes serão desafiados, em grupos, a desenvolver estudos orientados pelos docentes, envolvendo diferentes projetos;
    – Estudos avançados (160h): exclusivo para o 3º ano do Ensino Médio, para ampliação de conceitos e habilidades abordando conhecimentos a serem revistos ou aprofundados.
  • Trilhas (640h) – aprofundamento das áreas de saúde (Sanus), engenharias (Faber) e humanidades (Domus). A partir do 2º ano/EM, o estudante vivenciará experiências nas três Trilhas para que, a partir destas, possa escolher a área de sua preferência para o aprofundamento. Para a definição das áreas de conhecimento, levou-se em consideração dados da pesquisa realizada com lideranças regionais.

 

Carga horária

Atualmente, o Ensino Médio no GA conta com 3.300 horas (3.960 períodos). No Novo Ensino Médio, a partir de 2022, a carga horária passará a ser de 3.600 horas, contemplando a Formação Geral Básica (1.800) e a Formação Específica (1.800h).

O horário de início e término das aulas será das 7h45min às 12h15min, com intervalo de 30 minutos, que supõe um espaço para convivência, um dos objetivos da proposta de Novo Ensino Médio na instituição.

Outra mudança diz respeito à adoção de semestre, ou seja, o período letivo será dividido em dois semestres.

 

Andamento do projeto

A comissão do Novo Ensino Médio trabalha, agora, na definição da Arquitetura da Matriz Curricular e na Formação dos Docentes que atuarão neste novo projeto. “Vamos envolver eles ainda mais, pois os docentes são os especialistas no conhecimento”, comenta a coordenadora da área de Linguagens do GA, Deliene Kotz.

Saiba mais sobre o Projeto Bilíngue

O Colégio Sinodal Gustavo Adolfo passará a contar com turmas bilíngues a partir de 2022. Estudantes que ingressarem no Nível III da Educação Infantil (5 anos) e no 1º ano do Ensino Fundamental (6 anos) poderão optar por turmas com dois professores titulares – um deles se comunicará em Língua Inglesa – em formato inédito na região.

Na modalidade bilíngue, estudantes terão a mesma grade curricular – Ciências Naturais e Ciências Humanas, Matemática, Português, Religião (Ética) e Artes  – porém, dois docentes repassarão simultaneamente os conteúdos, nas línguas Portuguesa e Inglesa. O Diretor da Instituição, Edson Wiethölter, comenta que é um projeto que vem para transformar o Vale do Taquari e levar a atual geração a um novo nível de formação. “É a ampliação de um projeto curricular no qual acreditamos. Não se discute mais a importância da Língua Inglesa. Ela precisa habitar o dia a dia do nosso colégio”, explica.

O professor responsável pelo Projeto Bilíngue do GA, Jairo Goetz, complementa que “os professores titulares estarão em total sintonia para que os estudantes consultem ambos os docentes. Vão ter disciplinas com foco maior numa língua, mas a outra estará contribuindo também, para que o estudante vivencie e se habitue aos dois idiomas”.

A proposta que se inicia no último ano da Educação Infantil e 1º ano do Fundamental levará o estudante ao Ensino Médio com a proficiência em nível B1, que é intermediário, no qual a pessoa compreende e consegue reproduzir discursos de assuntos que lhe são familiares.

O Diretor Edson revela que cerca de cinco escolas com modalidade bilíngue foram visitadas no Rio Grande do Sul e em São Paulo na elaboração do projeto, para que se expandisse o olhar sobre essa modalidade de ensino. “Após acolher expertise de todas as escolas, inclinamos pela proposta da escola paulista, que adota a dupla docência. Não temos conhecimento de nenhuma instituição com um projeto assim como o nosso no estado, se valendo da dupla docência, além de estarmos protagonizando essa modalidade de educação no Vale”, explica.

A coordenadora da Área de Linguagens e da Educação Infantil e Anos Iniciais do GA, Deliene Kotz, ressalta a importância de expandir o currículo atual do colégio, baseado na ênfase em língua adicional, para o bilíngue. “A Neurociência nos mostra o quanto que o aprendizado de uma segunda língua contribui para nosso desenvolvimento e que esta aquisição pode iniciar desde muito cedo. A plasticidade cerebral fará com que a criança realize as devidas relações de quando ela usará cada língua. A gente está falando de um mundo de oportunidades que se abre pra essa criança”, comenta.

Resultados projetados

A avaliação da proficiência dos estudantes inicia no 4º ano do Ensino Fundamental, quando os alunos devem atingir o nível A1 da Cambridge English Language Assessment. Até o término do 6º ano do Ensino Fundamental, os estudantes devem chegar ao nível A2 e na conclusão do 9º ano do Ensino Fundamental, espera-se que os discentes atinjam o nível B1. Já no Ensino Médio, a expectativa é de conquistar o B2.

Matrículas

As matrículas para as turmas bilíngues de 2022, para Nível III e 1º ano do Ensino Fundamental, estão abertas na secretaria do colégio. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3714 3214.

Imprensa CSGA